ConceitoVer o Programa / Conhecer os Djs / Os Codigos Milongueiros / Alojamento & Localização / Inscrição / Como Chegar?Contatos

  Marco Evola (It)

Marco Evola é DJ de tango desde 1998, trabalhando em Itália e noutros países da Europa. Propõe música tradicional e aprecia proporcionar simplicidade porque “o protagonista da noite não é o DJ… mas sim a música…”.

gmdj Gato Milongueiro (Pt)  

DJ residente da “Noche de Tango!” (Café Lusitano) desde Novembro de 2005, convidado pontual noutras milongas regulares (Porto e Lisboa) (Maus Hábitos de Salão, Porto Nuevo, La Porteñita, Breyner 85, A Promotora) e DJing nos Encontros Ensueños (2012, 2014), A Promotora (2013, 2014), Noci Tango (2013) , Weekend Milongueiro  (Villa Giacomelli, 2014) e Roma Milongueira (2014).

“É para mim um grande privilégio preparar e gerir a musicalização de uma milonga – no final de contas, tudo se resume a um duro e exigente cuidado por todos os milongueiros presentes na sala de baile.

…y siga el Tango!” Gato Milongueiro

 

dj SilencioSilencio Azul (Pt)

“Acredito que cada Milonga tem uma identidade e energia própria e que o musicalizador tem um papel decisivo no rumo da pista de baile e, consequentemente, na felicidade de todos os seus participantes. Procuro ler a cada instante a energia e emoções da pista e adequar as minhas escolhas musicais a cada situação, sem nunca comprometer a tradição rioplatense. O desafio é retirar de cada orquestra típica a emoção mais favorável à milonga.

Sou um dos organizadores da Milonga a Promotora, onde sou um dos Djs residentes. Sinto que a música tem um papel crucial no bem-estar de cada ser humano.”

 

 patricia-santos  Patrícia Santos (Pt)       

Patrícia é natural da cidade do Porto (Portugal) e descobriu o tango em 1995, sendo que cinco anos mais tarde iniciou a musicalização de milongas, tendo em 2014 , sido DJ nos Encontros Milongueiro “A Promotora” e “Ensueños”. Enquanto milongueira acredita no impacto que a música pode produzir no baile pelo que no papel de musicalizadora tenta dar relevo às orquestras que, no seu entender, permitem manter a pista de baile ordenada e criam um sentimento único de partilha entre milongueiros que naquele espaço e naquele lugar se (re)encontram. Integra ainda a equipa organizadora do encontro milongueiro Ensueños.

 

Philippe Gonella (Fr)

Chamo-me “El gitango” porque me considero como um milongueiro errante, que ensina, que organiza encontros milongueiros, que musicaliza e tudo isto apenas por uma razão: Amo o Tango. A música que coloco descrevo-a como simples e muito bailável, a maior parte dela retirada da Época de Ouro, com os seus respectivos cantores, porquanto a poesia e sua letra dão ao Tango todo um outro sentido.

Busco cada vez mais e com todo o meu coração o sentir e seguir o rasto da energia da pista de baile, aquilo a que também chamamos de famosa “blue note”.

  Dj Lynn Collins (UK)

O meu objectivo é dar energia, espicaçar e inspirar os bailarinos através da música para que os corações sejam tocados e os corpos possam fluir em resposta. Co este objectivo presente, opto por passar temas tradicionais do final dos anos vinte até ao início dos anos 50, organizados em tandas com cortinas, com principal foco nas relíquias da Idade de Ouro.